segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Brasil bloqueou os bens da Pluna!

          Todos nós já conhecemos o caso da Pluna, que já teve a VARIG como sua acionista majoritária e assim integrou o Grupo Varig.Sabemos também que a Pluna passou por péssimos momentos, e agora esta seguindo o mesmo caminho da Pioneira e se "acabando" em dividas, agora inclusive já decretou sua falência.Pois a novidade do momento é que a ANAC foi autorizada pela 16ª Vara da Justiça Federal de São Paulo a bloquear todos os bens da Pluna em território nacional.A medida foi tomada para proteger os passageiros que foram prejudicados pela paralisação da companhia uruguaia.Caso a Pluna não cumpra com suas obrigações ela vai receber mais algumas multas de R$ 360 Mil por voo para a sua coleção que não deve ser pequena.Vamos acompanhar a notícia:

Origem: Canal Piloto

          "Para quem não se lembra, a companhia uruguaia Pluna pediu falência no dia 8 de Julho desse ano. Depois de todos os problemas possíveis e impossíveis que a empresa enfrentou, a 16º Vara da Justiça Federal de São Paulo concedeu liminar nesta sexta-feira (10) à ANAC, que permite o bloqueio de bens da companhia aérea uruguaia Pluna no Brasil. De acordo com a 16° Vara Federal, a medida visa garantir o cumprimento dos direitos dos usuários.


          Até que a agência constate a prestação de assistência aos passageiros que tenham sido prejudicados pela interrupção do transporte aéreo pela empresa, os bens da empresa no país ficarão bloqueados. A ANAC afirmou em nota que a medida foi tomada de forma preventiva “para evitar danos irreparáveis ou de difícil reparação aos passageiros”. A empresa informou à agência que foram comercializados 80,7 mil contratos com origem e/ou destino no Brasil, de Julho até Outubro desse ano.

          A agência afirmou ainda que, “caso a empresa não ofereça a assistência devida aos passageiros afetados pela paralisação de suas operações, como a reacomodação em voos de terceiros e o reembolso integral do valor pago, a companhia pode ser multada em até R$ 360 mil por voo”.

          As multas são calculadas de acordo com a quantidade de passageiros não atendidos. O valor da penalidade por usuário sem assistência pode chegar a até R$ 4 mil."



Nenhum comentário:

Postar um comentário