sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

WikiLeaks fala da VARIG

    Quase todo mundo conhece o famoso WikiLeaks que é um site que coloca documentos secretos na Internet.Mais para aqueles que ficam tão ligados na VARIG que esquecem de ver as noticias,e não fazem a minima ideia do que pode ser o WikiLeaks,vamos pedir para a nossa professora Wikipedia explicar para agente:

"WikiLeaks é uma organização transnacional sem fins lucrativos, sediada na Suécia que publica, em seu site, posts de fontes anônimas, documentos, fotos e informações confidenciais, vazadas de governos ou empresas, sobre assuntos sensíveis. O site foi construído com base em vários pacotes de software, incluindo MediaWiki, Freenet, Tor e PGP.[2] Apesar do seu nome, a WikiLeaks não é uma wiki - leitores que não têm as permissões adequadas não podem editar o seu conteúdo."

     Depois dessa explicação quase que perfeita que a Wikipedia sempre faz,vamos a VARIG.O texto abaixo eu retirei do site "TN Online"(http://tnonline.com.br/):

"

08/01/2011 - 07h00

Eleição fez Lula adiar solução para Varig, mostra WikiLeaks

O governo Lula prolongou a agonia da Varig por cerca de dois anos, temendo a repercussão negativa que a quebra da companhia provocaria nas eleições de 2006.

A revelação consta nos telegramas enviados pela Embaixada dos EUA em Brasília para Washington e obtidos pelo site WikiLeaks.

Veja como funciona o WikiLeaks

Veja as principais revelações do WikiLeaks

Leia os últimos telegramas sobre o Brasil obtidos pela Folha

A análise sobre a preocupação eleitoral foi construída com base em conversas do embaixador John Danilovich com o vice-presidente e ministro da Defesa na época, José Alencar, e mais fontes não identificadas do Planalto.

O caso Varig é citado em ao menos 13 telegramas. Na maioria, os diplomatas mostram preocupação com temas de interesse das empresas dos EUA de aluguel de avião, como a ILFC e os braços financeiros de Boeing e GE, credores da Varig.

O caso Varig, em especial a condução da venda em leilão judicial, foi considerado "bizantino" pelos americanos, que também ironizaram a incoerência entre o discurso e a prática do governo Lula.

O governo dizia que não ia ajudar, mas prolongava a agonia -por meio das estatais Infraero (que administra aeroportos) e BR Distribuidora (fornecedora de combustível)- ao renovar linhas de crédito ou tolerar a falta de pagamentos.

ELITE

O embaixador Danilovich também conta ter ouvido de fonte palaciana, em dezembro de 2004, argumento que justificaria a atitude de não socorrer a Varig: "Por que um governo liderado por um presidente do Partido dos Trabalhadores deveria subsidiar uma empresa mal administrada que atende a elite (o pobre não tem dinheiro para voar)?"

Os telegramas trazem ainda uma revelação. Segundo o relato de Danilovich, em dezembro de 2004, durante reunião com o vice-presidente da Boeing, Thomas Pickering, Alencar afirmou que uma das soluções em estudo seria dividir a parte boa da Varig entre TAM e/ou Gol.

A Gol não tinha aparecido publicamente como parte de solução em estudo pelo governo. Porém a empresa acabou sendo a solução ao adquirir a Nova Varig, em 2007.

A aquisição evitou, mais uma vez, a falência da companhia, ameaçada pela disputa entre os sócios brasileiros e o fundo Matlin Patterson, dos EUA.

Na conversa, Alencar classificou de "um horror" a situação financeira da Varig. Adiar uma solução para o caso Varig, segundo relatos que o embaixador diz ter colhido, teria outra vantagem, além da questão eleitoral: dar tempo para TAM e Gol se prepararem para assumir as rotas internacionais.

VILÃO

Em 10 de junho de 2005, com a pressão dos credores donos de avião aumentando, Danilovich declarou: "Antevemos que a atual crise rapidamente se tornará muito pública e muito confusa".

Quatro dias depois, o embaixador era procurado pela Varig, à época liderada por David Zylbersztajn e Omar Carneiro da Cunha, que lhe fez apelo para tentar impedir que a ILFC entrasse com ação de retomada de aviões por falta de pagamento.

Como o embaixador não se comprometeu, em 17 de junho, data em que a ILFC planejava retomar as aeronaves, a Varig entrou em recuperação judicial -ficando protegida do arresto dos aviões.

A ILFC, subsidiária da seguradora AIG, era o credor americano mais aguerrido. A Boeing, parceira antiga da Varig, apoiou o plano. Não por benevolência, mas por questão de imagem.

"Dada a popularidade da Varig no Brasil, a Boeing não queria ficar com a fama do vilão que levou a empresa à falência", escreveu o encarregado de negócios Philip Chicola em julho de 2005. Esse papel coube à ILFC.

Os informes constam nos milhares de despachos diplomáticos que o WikiLeaks começou a divulgar em novembro. A Folha e outras seis publicações têm acesso ao material antes da divulgação no site da organização.

VEJA CRONOLOGIA DOS PROBLEMAS À VENDA PARA A GOL

2004

Outubro - Governo discute a criação de uma nova empresa para absorver a parte operacional da Varig, que tem dívidas crescentes. Ela seria administrada pelas concorrentes. O projeto não vinga.

Dezembro - O presidente da Infraero anuncia como próxima a intervenção do governo na aérea.

2005

Junho - recuperação judicial

Novembro - Grupo liderado pela TAP, com financiamento do BNDES, formaliza compra da VarigLog e da VEM (Varig Engenharia e Manutenção) por US$ 62 milhões.

2006

Janeiro - Em novo leilão, é concluída a venda da VEM (para a TAP) e da Varig Log (para a Volo).

Julho - Crise da Varig chega ao ápice; ela não tinha recursos para continuar voando e o governo e as concorrentes tiveram de montar planos de emergência para "resgatar" passageiros que não conseguiam voltar.

A parte operacional da Varig é vendida à ex-subsidiária VarigLog, que não teve de assumir os passivos da antiga controladora. O acordo previa repasse de recursos para quitar os débitos da "velha" Varig.

2007

Março - No maior negócio entre companhias aéreas nacionais, a Gol anuncia a compra da Varig por US$ 320 milhões"

Primeiro texto retirado da Wikipédia, a enciclopédia livre...especificamente desse link>http://pt.wikipedia.org/wiki/WikiLeaks

O segundo texto foi retirado do site TN Online...mais especificamente desse link>http://tnonline.com.br/noticias/ciencia%20e%20tecnologia/36,65526,09,01,eleicao-fez-lula-adiar-solucao-para-varig-mostra-wikileaks-.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário