quarta-feira, 17 de novembro de 2010

As ultimas chances

          Quando as dividas da VARIG ainda eram de 2,8 bilhões de reais, os credores da Pioneira aceitaram esperar um pouco mais e os bancos tinham em mãos créditos no valor de US$ 118 milhões, que seriam devolvidos a VARIG. Assim o BNDES contratou a empresa de consultoria Bain & Company para fazer um plano de recuperação.Em linhas gerais haveria grande redução do numero de funcionários,e os que ficassem receberiam aos poucos,através de um novo plano.As rotas seriam totalmente reformuladas e haveria uma grande e profunda readequação de frota e também haveria a eliminação de uma grande quantidade de subsidiárias inúteis ou pouco rentáveis.O BNDES havia garantido uma linha de crédito de US$ 300 milhões para injetar na empresa.Tal processo tinha o apoio da maioria dos credores e do próprio governo federal.Para garantir que tudo desse certo o atual presidente da VARIG convocou uma assembléia para obter o "ok" da controladora da Pioneira,a Fundação Ruben Berta.

          A reunião foi em Porto Alegre, e para surpresa de todos aqueles que ainda tinham alguma esperança: A FRB foi cruelmente contra o plano que poderia salvar a Pioneira. Como disse Lore(presidente da VARIG naquela época):

          "A FRB julgou que o remédio que queríamos aplicar era forte demais. Eles não entenderam que,quando uma empresa está doente,ela precisa de atos de muita violência. Quando a FRB votou contra, decidi sair da empresa."

          Ou seja, a FRB fez uma coisa tão horrível que o presidente Arnim Lore, saiu da Empresa. E não é só isso não,depois que o Sr. Luiz Inácio Lula da Silva,o LULA,assumiu a presidência do País o Ministro de Desenvolvimento(Luiz Fernando Furlan) mostrou-se interessado em salvar a VARIG e propôs a fusão com a TAM,e durante a transição a FRB afastou o "Homem Forte" da VARIG,o Sr. Yutaka Imagawa.

          Algum tempo depois desses atos, surgiu uma nova salvação, assumiu a Presidência da VARIG o Sr. Henrique Sutton, que ao ver que as dividas já passavam de R$ 5,7 bilhões fez o pedido de recuperação judicial, e ele fez um plano de reestruturação cujo objetivo era afastar a FRB-Par e a Própria FRB da gestão da companhia. Mas já era tarde demais,quando o pedido foi aceito e o plano colocado em pratica houve algum tempo mas logo depois a VarigLog e a VEM foram vendidas para a TAP e a VarigLog depois foi vendida para a Volo do Brasil.Depois de algumas outras transições foi decidido,pelos credores que a VARIG seria dividida entre vôos nacionais e internacionais,a ultima seria a Nova Varig e a Varig Regional cuidaria dos vôos nacionais.E então o leilão foi feito,a VarigLog ofereceu 400 US$ milhões, mas a proposta foi a única,.Então aconteceu uma assembléia em 17 de junho de 2006.para decidir se haveria um novo leilão ou se a proposta seria aceita.Mas os credores do Grupo 2(Banco do Brasil e fundos de pensão) e do Grupo 3(empresas públicas e de leasing) rejeitaram a proposta da VarigLog,o Grupo 1(os funcionários) foram os únicos que aceitaram.Sendo assim um novo leilão foi marcado para 20 de julho.Essa seria definitivamente a última chance da Pioneira.

          Naquele dia, o evento foi realizado no hangar da VARIG no SDU. Quando a entrega das propostas começou a tensão era enorme.Alguns funcionários sorriam esperançosos e outros olhavam o 737 PP-VPX pousando,vindo de São Paulo,quando lentamente ele pousos e saiu da pista,foi quando a saída de emergência da cabine de comando foi aberta.E dela,uma bandeira brasileira foi desfraldada ao vento.A emoção tomou conta do hangar.Lagrimas saltaram dos olhos de todos os presentes.
          Novamente, apenas uma proposta foi apresentada, a da VOLO do Brasil (controladora da VarigLog). O martelo foi batido,e pela primeira vez em 79 anos de historia da Pioneira a VARIG mudava de dono.A empresa foi comprada por R$ 52,3 milhões .A Nova Varig estava salva,mas a Varig Regional deveria continuar lutando.E passou a se chamar Flex.

          Mas a Nova Varig estava em situação tão ruim que a Volo não aguentou e quis vender a companhia. Duas propostas foram apresentadas a da Tam e a da Gol,a proposta da Tam era realmente a melhor mas ela exigia um tempo que a Volo não tinha .Assim em 28 de março de 2007 a Gol assumiu a Nova Varig .

Mas sempre lembrem, embora não exista mais aquela VARIG tradicional que todos nos amamos, a Pioneira sempre estará viva em nossos corações.





Nenhum comentário:

Postar um comentário